Participantes do Festival conhecem o Banco Mumbuca


21 de julho de 2018 - 19h10

Premiada como a melhor iniciativa de Economia Solidária do Estado do Rio de Janeiro, o Banco Mumbuca vem promovendo uma transformação na economia local. Quem participa do II Festival Internacional da Utopia, que acontece em Maricá, pode conhecer a iniciativa.

Criada em 2014, a moeda social digital é utilizada pela Prefeitura para repassar complementação de renda para famílias pobres. Os beneficiários recebem os recursos em contas no banco, mantido por uma ONG formada por moradores da cidade. De acordo com a gerente geral do banco Mumbuca, Natália Sciammarella, o município conta com 7.600 contas abertas, além das 10 mil, que são vinculadas aos beneficiários dos programas sociais.

Atualmente 419 estabelecimentos são credenciados, dentre farmácias, mercados, mercearias, armarinhos e lojas em geral. Em torno de R$ 1,7 milhão são injetados mensalmente na economia local. Porém, cálculos do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), indicam que o impacto na economia da cidade chegue a R$ 3 milhões por mês.

A iniciativa trouxe como novidade para a população maricaense, já beneficiada pelos programas de transferência de renda, a possibilidade de fazer operações financeiras por meio do celular, como explica o secretário de Economia Solidária da cidade, Diego Zeidan.

“O novo sistema tornou possível que qualquer pessoa abra sua conta no Banco Mumbuca e faça suas transações com a moeda, expandindo o seu uso, que antes era restrito aos beneficiários”, explicou.

A aposentada Elenice Rodrigues abriu nesta sexta-feira (20) a sua conta no Banco Mumbuca para receber o benefício no valor de R$ 130 e foi orientada pelas funcionárias da agência sobre como usar o sistema e-dinheiro no celular para fazer pagamentos no comércio da cidade, consultas e outras operações financeiras tudo a mão, pelo celular.

“Maricá em peso está fazendo. Pode ser que para algumas pessoas R$ 130 reais seja nada, mas para mim é muito dinheiro. Não consigo fácil”, diz Elenice. Ela elogiou a moeda social e o aplicativo para acessar os serviços do Banco Mumbuca. “Achei simples pra usar. E a moeda social Foi uma coisa muito boa que a prefeitura fez pra gente”, definiu.

O coordenador técnico do Banco Mumbuca, Joaquim Melo, explicou a lógica de funcionamento da instituição comunitária que oferece à população de Maricá a oportunidade de romper com as práticas predatórias das instituições financeiras do grande capital.

“O banco é do povo de Maricá. Todo o lucro que é obtido volta para a população”, informou. “Há uma linha de crédito para os produtores e pequenos empreendedores a juro”, concluiu.

Vantagens do Banco Mumbuca
* O dinheiro fica em Maricá
* Não há taxas de adesão ou manutenção das contas para as pessoas físicas
* Taxas mais baixas para o comerciante na comparação com bandeiras como Visa e Mastercard: apenas 2%
* Compras no comércio podem ser feitas por meio do aplicativo
* Lucro financia projetos sociais
* Pequenos produtores têm financiamento a juro zero

Inscreva-se

Para o acampamento da juventude